quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

RJ: Grupo Adoráveis Vira-Latas realiza campanha de adoção de cães e gatos na American Pet, neste sábado (17/02)



Rio de Janeiro, RJ. Participe de mais uma edição da Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas e dê um lar para um animal abandonado! O evento ocorre na American Pet, na Avenida das Américas, 14.591 - Barra da Tijuca,  RJ (Próximo ao BRT Guinard), neste sábado, dia 17/02, das 10h às 17h

Se não puder adotar, você poderá contribuir com doações de ração, brinquedos, jornais, vermífugos e medicamentos veterinários para cães e gatos.

Para adotar basta ser maior de 18 anos, levar xerox do RG, CPF e do comprovante de residência, além de ter muito amor no coração!

Serviço: Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas. American Pet. Avenida das Américas, 14.591 - Barra da Tijuca,  RJ (Próximo ao BRT Guinard). Sábado, dia 17 de fevereiro de 2018, das 10h às 17h. Contato: Raquel Barreto

RJ: Projeto Vida Nova Animal realiza campanha no Largo do Machado, sempre às sextas-feiras



Rio de Janeiro, RJ. O Projeto Vida Nova Animal, marca presença toda sexta-feira com sua campanha de adoção de cães e gatos no Largo do Machado. Participe e dê um lar para um animal abandonado! O evento ocorre na praça, das 10h às 18h.

Se não puder adotar, você poderá contribuir com doações de ração, brinquedos, jornais, vermífugos e medicamentos veterinários para cães e gatos.

Para adotar basta ser maior de 18 anos, levar xerox do RG e do comprovante de residência, além de ter muito amor no coração!

Serviço: Campanha de Adoção de Animais do Projeto Vida Nova Animal. Praça do Largo do Machado, na saída do metrô,  RJ. Toda sexta-feira, das 10h às 18h. Contato: Denise Renault


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

5 dicas para adotar cães adultos e idosos

Foto: Pixabay

Os filhotes são adoráveis, mas cães adultos e idosos, ao contrário do que muitas pessoas pensam, são mais fáceis de adotar. Se você pensa em ter um novo amigo, confira as dicas do médico veterinário do Max em Ação, Marcello Machado.

Foto: Pixabay
Adulto.Um cão de raça pequena/mini é considerado adulto a partir dos 10 meses de vida; o de raça média a partir de um ano; os de raça grande a partir de 1 ano e meio.

Idosos.São considerados idosos os cães de raça pequena/mini a partir dos 8 anos; os de raça média a partir dos 7 anos e os de raça grandes a partir dos 6 anos.”

Mais tranquilos. Cães idosos são geralmente mais calmos, companheiros e são ideais para quem leva um estilo de vida sem muitas agitações. São animais normalmente muito apegados ao dono.

Educação. Cães adultos e idosos têm praticamente a mesma resposta ao adestramento, em comparação com um filhote. Em geral eles já têm alguns hábitos e são habituados a usar o tapete higiênico ou jornal.

Foto: Pixabay
Atenção.Nas primeiras semanas no novo lar, preste atenção aos medos do animal. Lembre-se sempre de agradá-lo com bastante carinho, passar confiança para que ele se sinta seguro. Nos primeiros dias é possível que ele tente fugir da sua casa, pois ainda não conhece o ambiente e está assustado, por isso, inicialmente, mantenha-o em uma área determinada até que você conquiste a confiança dele.  Se tiver crianças vale também mais atenção, para que o animal se acostume pouco a pouco com elas."

Sobre Max em Ação: O Max em Ação atua para disseminar os conceitos de guarda responsável, evitar o abandono e combater a violência contra os animais. Esse programa de proteção animal, criado em 2012 pela Total Alimentos, também ajuda a alimentar cães e gatos que estão sob a tutela de ONGs ou protetores independentes, por meio de vales-ração encontrados no verso dos produtos MAX e MAX CAT.


OBS: O Blog Bonde da Bardot é um canal de utilidade pública. Releases, sugestões de pauta, campanhas de adoção e animais para adoção, resgate, LT ou pets perdidos e encontrados podem ser enviados para dcalcia@gmail.com.


terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Conheça as vantagens de ter um animal de estimação

Animais de estimação reduzem a sensação de solidão, ansiedade e depressão. Foto: Pixabay
Rio de Janeiro, RJ. Ter um animal de estimação exige alguns cuidados, mas o trabalho é pequeno quando comparamos aos benefícios que eles trazem. Cerca de 33 milhões de brasileiros que são donos de cães e 17 milhões que têm gatos já descobriram isso. Se você ainda não tem um bichinho de estimação, saiba que nunca é tarde para adotar.

Foto: Pixabay
Estudos indicam que a interação entre homem e animal traz uma sensação de bem-estar e conforto, assim como reduz a sensação de solidão, ansiedade, tristeza e depressão. Isso porque os humanos que passam o dia com animais liberam hormônios que melhoram o humor.

Criar um bicho em casa ajuda a reduzir a pressão sanguínea, o colesterol e o nível de triglicérides. Consequentemente, servem de prevenção contra ataques do coração e outras doenças cardiovasculares.

As caminhadas com o pet são boas para manter e perder peso, e os responsáveis pela saída diária são menos propensos à obesidade, se comparados com quem não possui animal de estimação

Foto: Pixabay
Outro estudo afirma que gatos podem ser benéficos para prevenir acidente vascular cerebral, infarto e outras doenças cardiovasculares. Esse resultado foi percebido apenas entre pessoas que tinham essa espécie, não incluindo os donos de cães. Apesar de não explicar a causa, os cientistas acreditam que esse poder está no fato de os gatos ajudarem a relaxar e reduzir a ansiedade de seus criadores.

Os pelos dos gatos que ficam pela casa não são de todo mal. As crianças que são criadas em contato com eles têm mais resistência ao desenvolvimento de asma. O mecanismo é o mesmo das alergias: ao conviver com o animal, o sistema imunológico fica mais forte e há menos riscos de ter o problema.

Fonte: Vinícius Cordeiro é advogado, ex secretário municipal de Proteção Animal do Rio de Janeiro; Bruna Franco é ativista, dirigente da ONG ADAMA. Contatos: viniciusadv@globo.com e brunafrancoativista@gmail.com


OBS: O Blog Bonde da Bardot é um canal de utilidade pública. Releases, sugestões de pauta, campanhas de adoção e animais para adoção, resgate, LT ou pets perdidos e encontrados podem ser enviados para dcalcia@gmail.com.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

RJ: Grupo Adoráveis Vira-Latas realiza campanha de adoção de cães e gatos no Uptown Barra, neste sábado (03/02)



Rio de Janeiro, RJ. Participe de mais uma edição da Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas e dê um lar para um animal abandonado! O evento ocorre no Shopping Uptown Barra, neste sábado, dia 03/02, das 11h às 17h

Se não puder adotar, você poderá contribuir com doações de ração, brinquedos, jornais, vermífugos e medicamentos veterinários para cães e gatos.

Para adotar basta ser maior de 18 anos, levar xerox do RG e do comprovante de residência, além de ter muito amor no coração!

Serviço: Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas. Shopping Uptown Barra. Avenida Ayrton Senna, 5.500 - Barra da Tijuca,  RJ. Sábado, dia 03 de fevereiro de 2018, das 11h às 17h. Contato: Raquel Barreto


quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

RJ: Grupo Adoráveis Vira-Latas realiza campanha de adoção de cães e gatos no Uptown Barra, neste sábado (06/01)



Rio de Janeiro, RJ. Participe de mais uma edição da Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas e dê um lar para um animal abandonado! O evento ocorre no Shopping Uptown Barra, neste sábado, dia 06/01, das 11h às 17h

Se não puder adotar, você poderá contribuir com doações de ração, brinquedos, jornais, vermífugos e medicamentos veterinários para cães e gatos.

Para adotar basta ser maior de 18 anos, levar xerox do RG e do comprovante de residência, além de ter muito amor no coração!

Serviço: Campanha de Adoção de Animais do Grupo Adoráveis Vira-Latas. Shopping Uptown Barra. Avenida Ayrton Senna, 5.500 - Barra da Tijuca,  RJ. Sábado, dia 06 de janeiro de 2018, das 11h às 17h. Contato: Raquel Barreto

Saiba qual a quantidade correta de caixas de areia para cada gato

Observar o comportamento do felino é o primeiro passo. Foto: Divulgação

A higiene é uma característica forte nos gatos. Eles não conseguem deixar suas fezes à mostra e não ficam tranquilos enquanto não as enterram. Por isso, um dos primeiros cuidados que se deve ter ao adotar um animal é providenciar a caixa de areia para gato.

Mas geralmente, quando chega a hora de comprar os acessórios para o novo membro da família, é normal surgir aquela dúvida: quantas caixas precisa ter? Se tenho mais de um gato, uma caixa é suficiente? Precisa de uma para xixi e uma para as fezes?

Confira algumas dicas do médico veterinário da Naturalis e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado:


Quantas caixas de areia devo ter em casa?


Foto: Pixabay
Entender o comportamento do gato é um dos principais cuidados para saber o que ele precisa. Saber que os felinos possuem instinto territorialista já dá uma pista sobre as preferências e hábitos dele. Cada felino precisa ter a sua própria caixa de areia, compartilhar o mesmo espaço não é um dom do seu companheiro e não será diferente na hora de fazer suas necessidades.

O recomendado é que você tenha 1,5 caixa de areia para cada gato. Sendo assim, se tem um animal, providencie duas caixas higiênicas; se tem dois, cuide de deixar três caixas à disposição deles. Seguindo essa regrinha, não tem como errar.

No que diz respeito à separação de uma caixa para xixi e uma para as fezes, você pode fazer um teste logo que seu pet chegar em casa. Alguns gatos não ligam e outros só aceitam se tiver caixa separada.

Dicas para fazer seu gato usar a caixa de areia


Muitas vezes, seu gato para de fazer as necessidades na caixa de areia e você precisa descobrir o motivo dessa mudança para correr atrás. Existem algumas dicas que irão ajudar você a estimular seu amigo para usar seu banheirinho. Fique atento:

Foto: Pixabay
Nunca mude a caixa de areia de lugar – se você fez isso recentemente, pode ficar certo de que foi por isso que o animal mudou o hábito. Para resolver, basta retornar a caixa ao lugar de costume.

Cuidado com o local onde deixa a caixa – se o animal não usou a caixa de areia em nenhum momento, pode ser que o problema esteja no local em que ela está. Mude e observe a reação do gato. Uma dica é para nunca colocar a caixa próxima ao pote de ração; seguindo os instintos naturais, o felino nunca fará suas necessidades perto de onde come.

Mantenha a caixa de areia sempre limpa – os gatos são extremamente higiênicos e, por isso, não aceitarão fazer suas necessidades se a caixa estiver suja. Sendo assim, faça a limpeza todos os dias ou sempre que puder. Tenha atenção para trocar regularmente a areia higiênica

Fonte: Marcello Machado, médico veterinário da Naturalis e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos.